Oito parágrafos sobre a (minha) verdade

por Sergio Vellozo Lucas

Verdades existem muitas

1 – Cada ser humano tem a sua própria versão daquilo que chama de verdade. Mesmo quando se terceiriza a versão verdade para outra pessoa ou instituição (doutrinas políticas ou religiosas) ainda se mantém uma margem pessoal de interpretação da realidade, por mais estreita que seja. Por isso temos várias versões de cristianismo ou marxismo, por exemplo.

2 – Os mais imaturos e arrogantes julgam possuir o monopólio da verdade e quando dispõem de poder empurram suas verdades goela abaixo dos outros. A verdade dessas pessoas é extremamente frágil e desaparece completamente com a sua ausência.

3 – Pessoas bradando orgulhosamente que falam a verdade na cara, doa a quem doer geralmente dirigem suas “verdades” a subordinados, raramente a iguais e praticamente nunca a superiores hierárquicos. Mas também podem impor sua verdade de forma discreta e quase clandestina, se isso for do interesse de momento. Poucas coisas ficam tão longe da verdade como a propaganda dela.

4 – Existem os que se satisfazem adotando a verdade de outros, seja um líder, um guru, uma seita, um partido político ou uma religião. Essa escolha implica em transferir de si para outrem, ou para uma instituição criada e administrada por humanos, a responsabilidade de discernir entre o certo e o errado, o verdadeiro e o falso. 
Essa é uma escolha que suprime a angustia de decidir e protege contra o medo de errar e da culpa gerada pelos erros. Por isso existe tanta massa de manobra pelo mundo afora. Os mais crédulos podem até cometer atrocidades em nome da verdade de seus líderes, mas se genuinamente estiverem apenas “cumprindo ordens superiores” não se sentirão mal pelos seus atos. Terroristas pensam assim.

5 – A ciência busca evidências para corroborar suas verdades. As mentes mais racionais também. Em muitas ocasiões as evidências não apontam toda a verdade dos fatos e podem até levar a conclusões equivocadas, por isso a verdade da ciência é um trabalho contínuo e interminável e por isso não existe verdade absoluta.

6 – Numa sociedade livre o indivíduo pode até escolher brigar contra as evidências, desde que isso não prejudique outros no processo. Por exemplo, uma testemunha de Jeová pode se recusar a receber sangue quando necessário, mas não deveria ter esse direito sobre o filho que ainda não decide por si mesmo.

7 – Aos governos deveria ser vedado o direito de decidir contra as evidências. Essa é a tragédia que vivemos na América Latina como um todo e no Brasil em particular. Nosso governo reescreve a história diariamente de acordo com suas conveniências e contra as evidências disponíveis, a busca pela verdade perdeu a relevância no Brasil do PT. Quando a busca pela versão mais favorável dos fatos substitui a busca pela verdade dos fatos a primeira vítima é a justiça.

8 – Todas as sensações e emoções possuem uma verdade própria, funcionam como uma lente que altera o universo à nossa volta. A fome deixa a comida mais gostosa, a inveja deixa a grama do vizinho mais verdinha e a dor deixa o mundo mais hostil. A paixão detém uma verdade absoluta que pertence somente a ela é como uma arma poderosa que pode ser usada para o bem e para o mal. Periga ser a forma mais fanática de não enxergar a realidade.

Sergio Vellozo Lucas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>